quinta-feira, 17 de agosto de 2017

CONJUNTO FARROUPILHA - NUNCA


É POSSÍVEL QUE UM DIA O MAR ACABE POR TORNAR-SE UM PÂNTANO ASQUEROSO E MORTO


Oceanos estão enfrentando uma extinção em massa sem precedentes
Posted by Thoth3126 on 17/08/2017

“Agora mesmo estamos decidindo, quase sem querer, quais caminhos evolutivos permanecerão abertos e quais serão fechados para sempre. Nenhuma outra criatura (o ser humano) jamais havia feito isso, e será, infelizmente, nosso legado mais duradouro”. Elizabeth Kolbert definiu assim o papel que estão desempenhando os seres humanos em A Sexta Extinção, o livro que ganhou o Prêmio Pulitzer no ano passado…
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Oceanos estão enfrentando uma extinção em massa sem precedentes da vida marinha. O desaparecimento das maiores espécies pode alterar os mares “pelos próximos milhões de anos”


Javier Salas – Fonte: http://brasil.elpais.com

… O título é bastante expressivo: nos quase 4 bilhões de anos de história da vida na Terra, ocorreram cinco megaextinções, momentos em que muitos dos seres vivos foram arrastados de repente para a desaparição por vários cataclismos. E agora, segundo todos os dados recolhidos pela ciência, é a civilização humana está causando uma nova extinção em massa: somos como o meteorito que dizimou os dinossauros do planeta.

Morte de golfinhos na Nova Zelândia, por encalhe na praia.

E as criaturas dos oceanos não vão conseguir se livrar. Estamos provocando a agonia de numerosas espécies marinhas e, como dizia Kolbert, escolhendo os seres aquáticos que ao desaparecerem deixarão de evoluir no futuro. A este ritmo, os grandes animais que vão povoar os mares dentro de milhões de anos não serão descendentes de nossas baleias, tubarões e atuns porque estamos matando todos eles para sempre. E do mesmo modo que o desaparecimento dos dinossauros deixou um vazio que demorou eras para ser preenchida pelos mamíferos, não sabemos o que vai ser da vida nos oceanos depois de serem arrasados.


“A eliminação seletiva dos maiores animais nos oceanos modernos, algo sem precedentes na história da vida animal, pode alterar os ecossistemas durante milhões de anos”, conclui um estudo apresentado nesta semana pela revistaScience. Liderado por pesquisadores de Stanford, o trabalho mostra como esta sexta extinção está acontecendo com os seres aquáticos de maior tamanho. Um padrão “sem precedentes” no registro das grandes extinções e que com muita segurança acontece por causa da pesca: hoje em dia, quanto maior o animal marinho, maior a probabilidade de se tornar extinto.

Como explicou para Materia o principal autor do estudo, Jonathan Payne, o nível de perturbação ecológica causada por uma grande extinção depende da percentagem de espécies extintas e da seleção de grupos de espécies que são eliminados. “No caso dos oceanos modernos, a ameaça preferente pelos de maior tamanho poderia resultar em um evento de extinção com um grande impacto ecológico porque os grandes animais tendem a desempenhar um papel importante no ciclo de nutrientes e nas interações da rede alimentar”, disse Payne, referindo-se a que os danos afetariam em cascata todos os ecossistemas marinhos.

Os cenários pessimistas preveem a extinção de 24% a 40% dos gêneros de vertebrados e moluscos marinhos; o cálculo mais trágico é comparável à extinção em massa do fim do Cretáceo, quando os dinossauros desapareceram, como explicado na revista Science.


O trabalho deste investigador da Universidade de Stanford e seu grupo foi analisar o padrão de desaparecimento de 2.500 espécies nos últimos milhões de anos. Até agora, o tamanho dos animais marinhos não tinha sido um fator determinante nos cataclismos anteriores, mas nos nossos dias existe uma notável correlação.

Para os pesquisadores, é evidente que isso acontece por causa da forma de “consumir” ecossistemas própria dos seres humanos. Foi o que aconteceu com a extinção dos mamutes e agora acontece com a pesca: cada vez que entramos em um ecossistema primeiro acabamos com os pedaços maiores e à medida que os recursos ficam mais escassos vamos esgotando o resto dos recursos menores.

Os pesquisadores alertam que a eliminação desses animais no topo da cadeia alimentar poderia perturbar o resto da ecologia dos oceanos de forma significativa por, potencialmente, os próximos milhões de anos. “Sem uma mudança dramática na direção atual da gestão dos mares, nossa análise sugere que os oceanos vão sofrer uma extinção em massa de intensidade suficiente e seletividade ecológica para ser incluída entre as grandes extinções”, diz o estudo.

Este paleobiólogo defende que a visão positiva de sua descoberta é que as espécies ameaçadas ainda podem ser salvas da extinção com políticas de gestão eficientes e, a longo prazo, abordando os impactos do aquecimento global e da acidificação dos oceanos. “Podemos evitar esse caminho; com uma gestão adequada, seria possível salvar muitas dessas espécies da extinção”, afirma Payne.

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. 


Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

A HISTÓRIA SEMPRE FOI OBJETO DE MANIPULAÇÃO







Manipulação da realidade ao longo da história
Posted by Thoth3126 on 17/08/2017

Cem anos atrás, o mundo estava se aproximando do último ano do que era então chamado de Grande Guerra Mundial e conhecido agora pela história como a Primeira Guerra Mundial – e com um custo de 41 milhões de seres humanos mortos, mutilados e desaparecidos, é importante nos lembrarmos de que, na sua essência, essa insanidade global de abate e sangria em massa não foi mais do que uma disputa entre primos (reptilianos) sobre quem iria controlar o quê, o como e o porquê do comércio global.
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Fatos sobre a Primeira Guerra Mundial, o afundamento do navio Titanic, e a “bomba de nitrogênio” que nos matará a todos

Os principais Poderes Aliados do Império Britânico e do Império da Rússia, juntamente com o principal adversário do Poder Central, o Império Alemão, é preciso saber, eram todos regidos pelos descendentes da rainha Victoria – como os três principais monarcas da época, o Kaiser Wilhelm II da Alemanha; o Rei George V da Inglaterra; e o Tsar Nicholas II da Rússia eram todos primos: o Kaiser Wilhelm II e o rei George V eram primos, o rei George V e o czar Nicolau II também eram primos. 

As ideias econômicas concorrentes entre esses primos em guerra, você também deveria saber, eram as mesmas que são hoje – com o Império britânico favorecendo o Globalismo (o desejo liberal fracassado de uma visão “um mundo” que rejeita o importante papel das nações na proteção dos valores éticos e morais e incentivo à produtividade) e o Império alemão favorecendo o nacionalismo (lealdade e devoção a uma nação, cultura, território, especialmente um senso de consciência nacional que exalta uma nação acima (supremacia racial) de todas as outras e coloca a ênfase principal na promoção de sua cultura e interesses em oposição aos de outras nações ou grupos supranacionais).

{O globalismo é o desejo autoritário liberal fracassado de uma visão de “um único mundo” que rejeita o papel importante das nações na proteção de valores e no incentivo à produtividade. O globalismo é anti-americano ao encorajar os norte americanos a adotar uma “visão do mundo” em vez de uma “visão americana”. Os globistas opõem-se ao nacionalismo e à soberania nacional e, em vez disso, tendem a favorecer as fronteiras abertas, o livre comércio, o intervencionismo, a ajuda externa e a mudança da Constituição dos EUA. Os Globalistas virulentamente se opuseram a Donald Trump em 2016. Em vez disso, os globalistas preferiram Jeb Bush, John Kasich, Marco Rubio e Ted Cruz pela nomeação a candidato à presidência, sendo que estes últimos votaram a favor da agenda globalista como senadores. George Soros e os irmãos Koch são globalistas. Os “liberais” apoiam o globalismo porque leva ao poder centralizado, proporcionando assim aos “liberais” uma maneira mais fácil de obter o controle.}

Quanto ao motivo pelo qual essas ideias econômicas concorrentes do Globalismo e do Nacionalismo foram tão críticas para esse momento é porque a Europa estava à beira da fome em massa – e todos sabiam disso! Na verdade, apenas 16 anos antes da Primeira Guerra Mundial, em 1898, Sir William Crookes pediu a ciência para salvar a Europa da fome iminente, já que o abastecimento mundial de trigo era produzido principalmente pelos Estados Unidos e pela Rússia.

Sir Crookes notou em seu discurso presidencial à British Association for the Advancement of Science que, na medida que as populações dos países da Europa cresceram, suas próprias demandas superariam qualquer aumento na produção. E então o que aconteceria com a Europa? “É o engenheiro químico que deve vir em ajuda ao resgate das comunidades ameaçadas (pela fome). É através do laboratório (fertilizantes e inseticidas) que a fome pode finalmente ser transformada em abundância” gritou Crookes. 

Antes de 1912, você deve saber, a única maneira que um mundo industrial se transformando rapidamente foi capaz de alimentar-se foi através da plantação em massa de grãos que exigiu enormes quantidades de fertilizantes nitrogenados, mas cuja capacidade no início dos anos do século XX já tinha sido quase completamente esgotada bem como todas as fontes de guano (fezes de aves, um forte fertilizante natural) foram minadas em todo o mundo.

O Império alemão, no entanto, em 1912, alcançou a maior conquista científica na história da humanidade ao descobrir como produzir (a cultura alemã, historicamente tem muita competência e grandes empresas na área de produção química-Bayer, IG Farben, Basf, Merck, Henkel, etc) nitrogênio simplesmente “tirando-o do céu azul claro” – e que desde então desencadeou uma fúria no mundo tão ameaçadora quanto a invenção da bomba atômica .

Com todo o mundo sabendo que o Império alemão agora seria capaz de alimentar sua população com abundância e segurança, e, portanto, como consequência poderia armar o maior exército da Europa (se não do mundo), e afirmando que não compartilharia essa descoberta histórica com qualquer outra nação do planeta, em consequência desse fato um grupo da elite de banqueiros americanos e britânicos, e empresários de negócios, se encontram em Londres durante a primavera de 1912 para planejar sua vingança.

Essa vingança, é claro, significou a guerra – mas que nem o Império Britânico nem os Estados Unidos poderia pagar – isto é, a não ser que eles combinassem as estruturas bancárias de suas nações.

Para fundir as estruturas bancárias destas duas nações, porém, a Estados Unidos primeiro teve que estabelecer um banco central (sob controle da família ROTHSCHILD) que através da impressão de dinheiro (moeda fiat) SEM GARANTIA DO PADRÃO OURO permitiria financiar uma guerra contra o Império Alemão .


Os banqueiros e magnatas americanos que participaram desta reunião da primavera de 1912 em Londres tinham uma agenda de como criar uma estrutura de banco central nos Estados Unidos e cujos participantes eram John Pierpont (JP) Morgan (então o homem mais rico da América e o financiador de Nokola Tesla), Henry Frick (americano industrial e parceiro de negócios do JP Morgan), Milton Hershey (do famoso chocolate), Benjamin Guggenheim (um dos homens mais ricos da América), Isidor Straus (co-proprietário multimilionário americano de Macy (com seu irmão) e ex-congressista), John Jacob Astor IV (um dos homens mais ricos da América) e John Mott (um dos evangelistas – “um homem de deus”- mais influentes da América).

Um dos principais incentivos utilizados por JP Morgan para que essas pessoas poderosas participassem dessa reunião de Londres era o seu retorno aos Estados Unidos no novo navio de cruzeiro que ele acabara de construir – aclamado como o maior do mundo e insubmergível – e que todos conhecem como o RMS Titanic

Os únicos integrantes da reunião de Londres de 1912 que retornaram aos EUA à bordo do navio RMS Titanic foram os que se opuseram à criação de um banco central nos Estados Unidos para financiar uma guerra contra o Império alemão – que foram Benjamin Guggenheim, Isidor Straus e Jacob Astor, e todos morreram quando o RMS Titanic afundou em 12 de abril de 1912 – em oposição a JP Morgan, Henry Frick , Milton Hershey e John Mott, que “de repente“ cancelaram suas reservas e sobreviveram

Sem uma oposição poderosa para criar um banco central nos Estados Unidos após o naufrágio do RMS Titanic, 18 meses depois, em 23 de dezembro de 2013, o Sistema da Reserva Federal-FED foi criado com a Primeira Guerra Mundial começando apenas sete meses depois, em 28 de julho de 1914 – E o mundo viu, entre 1914 e 1917, o produto nacional bruto americano (GNP) subir surpreendentes 20%, sua produção industrial crescer para 40%, os Aliados compraram mais de US$ 3 bilhões em bônus de guerra e eles compraram ao Federal Reserve mais de US$ 2 bilhões em títulos (valores da época).

Na verdade, foi somente quando o Império alemão parecia estar ganhando a guerra em 1917 que os Estados Unidos entrou na Primeira Guerra Mundial – porque, se isso acontecesse antes, todos os bilhões de empréstimos feitos pelo Federal Reserve não valeriam nada.

Agora, o motivo pelo qual é extremamente importante para você entender essa verdadeira história é porque, sem esse conhecimento, você não poderia compreender plenamente esse gráfico da população mundial ao longo dos séculos passados:


Como você pode ver por este gráfico de crescimento da população, desde o início da Revolução Industrial , a partir da década de 1760, a população mundial permaneceu quase estável – mas depois da Primeira Guerra Mundial, quando o processo de produção de nitrogênio do Império Alemão começou a se espalhar pelo mundo, a maior explosão de crescimento da população humana que nosso planeta já conheceu foi desencadeada.

Agora, vou lhe dizer algo aqui que, há 100 anos, cada criança da escola do mundo moderno sabia – TODA espécie de vida vegetal que existe no mundo precisa de nitrogênio, e essa substância a natureza fornece através de uma bactéria chamada rizobia que tira nitrogênio do ar – mas com o bombeamento de grandes quantidades de nitrogênio produzido artificialmente na atmosfera do nosso planeta durante o século passado, pôs de lado todo esse sistema natural e limitado de produção de nitrogênio.

Por causa desse fato, o maior encobrimento da história agora está ocorrendo, evitando que as cadeias alimentares oceânicas estejam próximas do colapso total, que em todo o mundo as plantas estão crescendo em padrões circulares estranhos, que os “eventos de morte em massa” estão agora ocorrendo em todo o Oceano Pacífico, que em toda a América do Norte centenas de milhões de árvores estão morrendo, e que as nuvens azuis cheias de nitrogênio estão preenchendo os céus da Antártica.

Para entender completamente o que exatamente essas “nuvens azuis” devemos voltar para 1802 quando o natural guano (o excremento acumulado de aves, aves marinhas, focas e morcegos de cavernas) foi descoberto como fertilizante de nitrogênio necessário para o mundo para cultivar alimentos, mas que em 1885, o uso começou a lançar grandes quantidades de excesso de nitrogênio em nossa atmosfera – causando a criação do que os “cientistas” de hoje chamam de “Nuvens Noctilucentes“.

Mas pensar que essas “nuvens azuis” de nitrogênio flutuando no alcance mais alto de nossa atmosfera de planetas são o nosso único perigo, você estaria errado, pois esse prêmio vai para uma espécie de algas vermelhas chamada Gracilaria Tikvahiae que consome vorazmente nitrogênio e cujo efeito no nosso mundo em breve será, no que vou deixar a Bíblia explicar:

“E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente. E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és tu, ó Senhor, que és, e que eras, e hás de ser, porque julgaste estas coisas”. Apocalipse 16:3-5

Muitos de vocês que leem essas palavras, é claro, foram criados e ensinados por seus governantes de elite a não acreditar no que a Bíblia diz – e é evidenciado pelo número chocante de pessoas na semana passada na América, festejando uma empresa CHIPAR os seus trabalhadores, e um grande número de europeus, agindo da mesma maneira, aplaudindo sua crescente sociedade sem dinheiro – mas com todos eles não atentando às profecias, nem mesmo percebendo, esse aviso bíblico:


E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Apocalipse 13:16

E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, Também este beberá do vinho da ira de Deus … Apocalipse 14:9,10

Muitos de vocês que leram as nossas postagens nos últimos anos, sabem de nosso compromisso sobre a verdade com base na história “real”, fatos observáveis (aos de mente aguçada), denuncias e disseminação do conhecimento correto – como cada um recebe essas novas verdades, no entanto difere porque muitos estão envolvidos com obedecer ao que o SISTEMA diz ser “normal”, na insanidade e “doença” do (in)consciente de massa que envolvem suas ações – e isso está sendo deliberadamente manipulado e produzido por aqueles que buscam a loucura e perdição de muitos, caso contrário, é necessário despertar para coisas verdadeiras e se preparar para o que está por acontecer muito em BREVE.

“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” – Arcanjo Miguel


“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”. – Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.

Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Sonido Caracol - Sol negro


CHIMARRITA - Conjunto Farroupilha


A MAIOR ONDA DO ATLÂNTICO QUE SE TEM REGISTRO


Oceano Atlântico: maior onda da história já registrada, quase 20 metros
Posted by Thoth3126 on 16/08/2017

Mesmo sem a ocorrência de grandes terremotos no leito do oceano o fenômeno da formação de ondas gigantes pode surpreender moradores (INCONSCIENTES) das regiões costeiras sem nenhum aviso.
Com altura de um prédio de 6 andares, a maior onda da história foi registrada no Oceano Atlântico. “É a primeira vez que se mede uma onda de 19 metros. Trata-se de um recorde notável”, disse o subsecretário-geral da OMM, Zhang Wenjian.
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Onda gigante, com altura de 19 metros (prédio de 6 andares), a maior onda da história é registrada no Atlântico Norte

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) reconheceu oficialmente que aquela onda, com 19 metros de altura, foi a maior já registrada em todo o mundo. A onda mais alta da história foi registrada por uma boia no Atlântico Norte. Com 19 metros de altura, ela surgiu entre a Islândia e o Reino Unido, na costa das Ilhas Hébridas Exteriores, também conhecidas como Ilhas Ocidentais, situadas no noroeste da Escócia.

Por condições meteorológicas específicas, o Atlântico Norte tende a registrar as maiores ondas do mundo.

O fenômeno se formou depois da chegada de uma forte frente fria, com ventos de mais de 80 quilômetros por hora, no dia 4 de fevereiro de 2013. É, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), um novo recorde para uma onda oceânica.

Um comitê de especialistas da OMM – que é um organismo das Nações Unidas – ratificou esse novo recorde somente agora. A marca anterior era de uma onda de 18,275 metros de altura registrada em dezembro de 2007, também no Atlântico Norte.

“É a primeira vez que se mede uma onda de 19 metros. Trata-se de um recorde notável”, disse o subsecretário-geral da OMM, Zhang Wenjian.

Não seria, porém, a maior onda do mundo. Em 2002, um navio avistou uma onda de 29 metros no mesmo oceano. Mas não houve medições ratificadas pela organização. A altura de uma onda é medida da sua crista até a base da que a sucede.

Sistema de boias

A boia que fez o registro é parte da rede de Estações Meteorológicas Marinhas Automáticas, do UK Met Office – o Escritório de Meteorologia do Reino Unido. Chamada de K5, essa boia fica na costa das ilhas Hébridas Exteriores. Esse tipo de equipamento complementa as medições feitas por navios e satélites que monitoram as previsões meteorológicas em alto-mar.

As ondas gigantes frequentemente ocorrem no Atlântico Norte, cujas águas se estendem da costa do Canadá ao sul da Islândia e ao oeste do Reino Unido.


De acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), no inverno a circulação dos ventos e os sistemas de baixa pressão atmosférica causam tempestades ou ciclones extratropicais. O fenômeno contribui para o equilíbrio térmico das regiões equatoriais e das regiões polares.

{NOTA de Thoth: Publico aqui um comentário feito em uma de nossas postagens sobre eventos envolvendo fenômenos no Oceano:


“Cadê A Rede Globo para esclarecer este fato verdadeiro a toda população! Acorda rede Globo….”

“Esperar” que um veículo da grande mídia de massa (instrumento eficaz do sistema de imbecilização coletivo) informe algo de realmente ÚTIL é INÚTIL, com o perdão do trocadilho …}

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. 


Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.
Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

ESPIRITEIRA - ETIMOLOGIA DA PALAVRA

Dionysus


ESPIRITEIRA - origem da palavra. Porque álcool, em latim, era 'spiritus', os queimadores de álcool passaram a chamar-se de espiriteira. Os dicionários definem 'espiriteira' como uma espécie de lamparina ou aquecedor a álcool. Porém, essa palavra transcorre um longo percurso histórico. Álcool, em latim, é 'spiritus'. Em grego, álcool é "pneuma" (πνεύμα). Os romanos e gregos designavam o álcool por termos comuns à palavra espírito. Em grego, 'πνεύμα' é sopro, ar, respiração, volátil e também álcool. Os gregos denominavam de 'οινόπνευμα' (espírito do vinho) ao poder etílico do álcool proveniente do vinho. Este entrecruzamento de significados entre a palavra que designava álcool e a que designava espírito provém dos próprios rituais religiosos. As festas gregas em honra a Dionísio, divindade das artes e do vinho, revestiam-se do mesmo ritual sagrado das festas que se realizavam em Roma, para celebrar a divindade romana com função idêntica à divindade grega, ou seja, Baco. 
Baco
Em sendo o álcool volátil como os espíritos, também penetrava o espírito humano. Todos os que bebiam em homenagem a Dionísio ou Baco sentiam-se em comunhão com essas divindades e, por consequência, em comunhão entre si. A bebedeira era considerada um estado mútuo de comunhão, nesse cultos. Esse era um espírito de comunhão muito anterior ao dos cristãos. Por outro lado, o termo álcool, na língua árabe, transliterada para os caracteres latinos, é 'al-kuhl', em que 'al' corresponde ao nosso artigo 'o' e 'kuhl' ao substantivo propriamente dito. Esse, no entanto, é o étimo que veio a formar a palavra álcool em quase todos os idiomas modernos, nada tendo a ver com a evolução greco-romana. 
espiriteiras antigas

Porém, algumas palavras contemporâneas de nossos idiomas apontam para esse percurso semântico de significação. É o caso concreto da palavra espiriteira.

CONJUNTO FARROUPILHA - NOITES GAÚCHAS


FORQUILHA - ETIMOLOGIA DA PALAVRA

FORQUILHA - uma certa etimologia. Além do sentido que os dicionários geralmente apresentam, forquilha traz o sentido de pequena forca. Esse percurso semântico passa pela morfologia hispânica. Os sufixos diminutivos -ilho, -ilha são importados da língua espanhola. O diminutivo lusitano específico para esses casos seria -inho, -inha. Na língua espanhola, grafa-se -illa, -illo. Esse percurso luso gerou diminutivos como forquinha. Forquilha, por sua origem hispânica, poderia designar uma pequena forca. Assim, denomina-se também de forquilha uma bifurcação de galhos de árvore. Usavam-se as forquilhas de árvore para enforcar pessoas ou animais. Havia também casos de suicidas que se valiam das forquilhas de árvore para tirar-se a própria vida. Essa trajetória morfológico-semântica contribui para apontar a outras possibilidades de sentido.

CAPELA - ETIMOLOGIA DA PALAVRA


CAPELA - etimologia da palavra. A palavra 'capela' tem ligações com a palavra latina 'caput', que significa, em latim, cabeça. 'Caput' originou 'cappa', cujo sentido original era algo para cobrir a cabeça, proteger a cabeça. Aplicou-se, posteriormente a um tipo de construção para cobrir as pessoas. Os templos das antigas divindades eram apenas bosques, geralmente de carvalhos. Como os devotos ficavam expostos às intempéries, começou-se a construir coberturas a que se denominava 'cappa',em latim, para cobrir as cabeças. Segundo, outra vertente, o imperador Carlos Magno seria grande apreciador de 'capas religiosas'. Teria mandado construir para guardar uma das mais belas peças de sua coleção, que era a capa de São Martinho (pelo menos metade dela, já que conta a lenda que a outra parte o santo deu a um mendigo friorento na rua). Para abrigar este tecido sagrado, Carlos Magno teria mandado construir em seu castelo um lugar de culto e devoção: uma “Chapelle” (capela), termo derivado do latim cappa (capa). A palavra então entrou na linguagem corrente e a partir daí, capela (“lugar que guarda a capa”) é o que conhecemos hoje em dia. Capela, seria, então, diminutivo de capa. Daí, originou-se a palavra espanhola 'capilla', aportuguesada para capilha.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

TODAS AS NOSSAS COMUNICAÇÕES PELA INTERNET SÃO VIGIADAS EM TEMPO REAL

N.S.A e a Vigilância na Internet em tempo real
Posted by Thoth3126 on 11/08/2017

Documentos classificados como secretos demonstram uma vasta rede de vigilância das comunicações online em tempo real e sem mandato judicial, da NSA-Agencia Nacional de Segurança dos EUA. Bem vindos ao mundo controlado do Grande Irmão.
Informações confidenciais obtidas pelo jornal The Washington Post e pelo The Guardian revelou um enorme sistema de vigilância on-line sem mandado judicial, em uso por uma agência de inteligência militar dos EUA, a NSA, que dá acesso ao histórico de busca dos norte americanos, aos e-mails, chats ao vivo e muito mais.
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch
Denunciada uma vasta rede de vigilância das comunicações online, em tempo real e sem mandato judicial, da NSA-Agencia Nacional de Segurança dos EUA. Bem vindos ao mundo controlado do Grande Irmão.
RT, Rússia Today – Moscou


A apresentação PowerPoint de 41 páginas, que foi confirmada por ambos os jornais e publicada quase simultaneamente na quinta-feira à noite (dia 06 de junho), descreve detalhes de um programa previamente não revelado conhecido como PRISM, que permite que a lendária agência de inteligência militar possa colher grandes quantidades de dados sobre tudo, desde correspondência eletrônica para arquivos de transferências. Os slides foram feitos para serem liberados desclassificados apenas em 2036.
Segundo os documentos, o programa atualmente possui acesso a algumas das maiores empresas de Internet do mundo, com a Microsoft se imaginando como para ser a primeira empresa a assinar o acordo de vigilância em 2007. A participação dessa empresa foi seguida pela do Yahoo em 2008, o Google, Facebook e PalTalk em 2009, o YouTube em 2010, o Skype e AOL em 2011, e a Apple se juntando em 2012.
Enquanto isso, a empresa de armazenamento em nuvem Dropbox é descrita como participando “em breve.” Com a participação dessas empresas no Programa Prisma assim, os trabalhadores e agentes dos serviços de inteligência de Washington têm o acesso à maior parte das comunicações de e-mails, vídeos e chat de voz, vídeos, fotos, voice-over- IP (Skype) chats, transferências de arquivos, dados de redes sociais e muito mais de todos os norte-americanos.


A Apple, Google, Yahoo, Microsoft e Facebook todos eles fizeram declarações públicas nesta quinta-feira, dia 06 de junho, dizendo que eles nunca tinham ouvido falar, ou não cumpriram o programa PRISM, dando o acesso direto a seus servidores ao programa PRISM. 
“De tempos em tempos, as pessoas alegam que criamos uma “porta nos fundos” para o governo em nossos sistemas, mas o Google não tem uma ‘porta dos fundos “, declarou um representante do Google à CNBC. “Nós nunca ouvimos falar de PRISM. Nós não oferecemos o acesso direto aos nossos servidores a qualquer órgão do governo”, respondeu a Apple.
“Nós não oferecemos a qualquer organização governamental o acesso direto aos servidores do Facebook,” disse o Diretor de Segurança da companhia Joe Sullivan em um comunicado. Nos documentos divulgados, o programa PRISM é elogiado pela agência NSA como “um dos acessos mais valioso, único e produtivo para a NSA. “
Falando sob condição de anonimato, um alto funcionário do governo disse à Reuters na quinta-feira que o programa de vigilância só tem como alvo pessoas não americanas fora do país. “Este programa foi recentemente autorizado pelo Congresso após as audiências extensas e debate”, disse o funcionário.

“As informações coletadas no âmbito deste programa está entre as informações mais importantes e valiosas informações que coletamos, e é usado para proteger nossa nação a partir de uma ampla variedade de ameaças”, acrescentou.


A apresentação do material, que é descrita como interna e destinada a analistas seniores dentro de Signals Intelligence Directorate do NSA, descreve o PRISM como a contribuição mais prolífica para o press release diário do presidente Barack Obama – que o relatório chave citou os dados do PRISM em 1.477 artigos em 2012. Segundo o Washington Post, assuntos com matérias-primas obtidas do Prisma são de cerca de 1 em cada 7 relatórios de inteligência.
Os arquivos de apresentação ainda se orgulham de “um forte crescimento” no alcance do Programa PRISM, observando que o número de comunicações obtidas aumentou de 248% em 2012 para somente o Skype com o “crescimento exponencial da comunicação Skype . “Parece que as palavras estão saindo sobre a nossa capacidade contra o Skype “, apresenta o relatório. Pedidos de informação feitos via PRISM pela inteligência dos EUA em 2012 são citados como tendo um aumento de 131% para os dados de informação do Facebook, e em 63% para os dados do Google.


Segundo o relatório do The Guardian, quando a NSA-National Security Agency revisa a comunicação que acredita que exige uma investigação mais aprofundada, ele pode emitir o que chama de um “relatório”. De acordo com a NSA, “mais de 2.000 relatórios baseados no PRISM” agora são emitidos a cada mês, representando um aumento de 27% desde o ano passado. Os defensores da privacidade on-line do indivíduo pareciam lutar para responder à escala do programa PRISM .

Jameel Jaffer, diretor do Centro da ACLU para a Democracia, que falou com o jornal The Guardian, disse que foi surpreendente que a NSA pudesse perguntar diretamente as empresas de tecnologia para permitir o acesso a dados dos seus usuários. “É chocante o suficiente apenas que a NSA esta pedindo às empresas que façam assim. A NSA é parte do complexo militar. Aos militares foi concedido um acesso sem precedentes às comunicações civis “, disse Jaffer.


“Esta é a militarização sem precedentes da infra-estrutura de comunicação interna dos EUA. Isso é profundamente perturbador para quem está preocupado com a separação entre poderes”, acrescentou. Em suma, o Programa PRISM permite uma profunda vigilância, em profundidade sobre as comunicações on-line ao vivo e de dados armazenados.
O programa também permite que a comunidade de inteligência possa atingir qualquer cliente de uma empresa (provedora) dele participante, dentro ou fora dos EUA.
“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum” 

Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.

“A exposição à verdade muda a tua vida, ponto final – seja essa verdade uma revelação sobre a honestidade e integridade pessoal ou se for uma revelação divina que reestrutura o teu lugar no Universo. Por esse motivo é que a maioria (a massa ignorante do Pão e Circo) das pessoas foge da verdade, em vez de se aproximar dela”. {Caroline Myss}

Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

CATÁSTROFES NA ANTÁRTIDA


Antártida, ninguém sabe explicar o que está acontecendo no Polo Sul
Posted by
Thoth3126 on 11/08/2017

Três vezes maior do que a União Europeia, a Antártida é em muitos aspectos ainda uma incógnita. Ao contrário do que acontecia no Ártico, tem sempre havido um ligeiro aumento da extensão de gelo marinho. Até que o ano de 2016 veio e trouxe um fato alarmante, agravado pelo iceberg histórico A68 que se soltou já este ano da Plataforma de Gelo Larsen C. A Antártida pode estar sofrendo as consequências do aumento das temperaturas no planeta …
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Ninguém sabe explicar muito bem o que está acontecendo na Antártida: os mistérios do gelo no polo sul.

… A redução drástica de gelo agora notada é anômala e pode significar o início do aquecimento da Antártida. Pode ser um sinal de que o gigante está a acordar. Mas isso só o saberemos daqui a uns anos”

Imagem mostra blocos se soltando do iceberg gigante A68 – Deimos-1/Twitter

A Antártida manteve-se adormecida durante décadas, enquanto o Ártico sofria um degelo acelerado em consequência das alterações climáticas. Mas a Antártida não parecia dar os mesmos sinais, ou pelo menos não os dava à mesma velocidade. Em finais do ano passado surgiram até notícias de um arrefecimento na região da Península Antártica durante os últimos 15 anos, contrariando a lógica do que tem vindo a ser frequente nessa área, que desde a década de 1950 registrava um aumento médio anual das temperaturas na ordem dos 2,5 graus Celsius.

Foi de uma das plataformas de gelo daquela península, a Larsen C, que há semanas se desprendeu um dos maiores icebergues da História, o agora chama do A68, com quase 6 mil km quadrados. E onde, uma semana depois, foi possível observar uma outra fenda surgindo, ainda pequena e tímida, a rasgar-se rumo a norte.

Embora a grandeza colossal do bloco de gelo agora à deriva no Mar de Wedell faça soar os alarmes quanto à possibilidade de o aquecimento global estar por fim afetando o polo sul, os cientistas hesitam em estabelecer uma ligação direta entre a perda de massa gelada da Larsen C e a doença do aquecimento do planeta.

“Perguntar se isto está relacionado com o aquecimento global é como perguntar se o estão também uma tempestade ou uma semana inusual de calor. Sendo processos normais, não é possível dizer se sim ou se não”, afirmou Bryn Hubbard, investigador do Midas Project, projeto que monitoriza as mudanças climáticas na plataforma Larsen C.

“As plataformas têm uma dinâmica própria: é gelo flutuante que flui do continente em direção ao oceano e que, a partir de uma certa extensão, acaba por se fragmentar”, explica ao ao site Gonçalo Vieira, coordenador do Programa Polar Português, admitindo que o desprendimento de icebergues — e mesmo o colapso de plataformas, como o da Larsen A em 1995 e o da Larsen B em 2002 — faz parte de processos que, apesar de longos, são cíclicos e inerentes ao sistema daquele continente. “O problema”, sublinha, “é saber se, uma vez colapsada a plataforma, nas condições atuais do planeta, haverá condições para esta se formar de novo”. E tal incerteza é a base para outras interrogações.

A principal diminuição do gelo está documentada: em 2016, a última primavera austral, registou-se uma redução sem precedentes da extensão de gelo marinho. Trata-se de uma camada de gelo fina, formada à volta do continente a partir da água do mar, que atinge a extensão máxima no inverno e a mínima no verão.


Entre setembro e novembro de 2016, esse derretimento foi “anômalo”, tanto em extensão como em velocidade, chegando a perder 75 mil km quadrados de gelo por dia, 46% mais rápido do que a taxa média anual de fusão desde 1979. O fenômeno verificou-se em “todos os demais setores da Antártida, sendo maior nos mares de Wedell e de Ross”, especificou John Turner, da British Antarctic Survey e líder da equipe que coligiu estes dados.

Para Gonçalo Vieira, os trabalhos de Turner mostram que a anomalia está associada a uma temperatura do ar mais quente do que o normal no último verão austral, a par da baixa pressão atmosférica e consequente mudança no padrão do vento nos mares de Bellingshausen e de Amundsen, na Antártida Ocidental.

Ao contrário do que acontecia no Ártico, na Antártida tem sempre havido um ligeiro aumento da extensão de gelo marinho. A redução drástica agora notada é anómala e pode significar o início do aquecimento da Antártida. Pode ser um sinal de que o gigante está acordando e começando a reagir mais rapidamente às mudanças climáticas do planeta. Mas isso só o saberemos daqui a uns anos”, reforça o especialista, que já realizou uma dezena de expedições ao continente gelado.

Três vezes maior do que a União Europeia, a Antártida é em muitos aspectos ainda uma incógnita. É mais remota do que o Ártico, de acesso mais difícil e não tem população permanente, fora os milhares de cientistas que recebe anualmente. O seu estudo sistematizou-se em meados dos anos 50, tendo dado um salto em 2007 com o grande investimento que o Ano Polar Internacional trouxe à pesquisa.

Hoje sabe-se que foi graças às suas características que o gigante gelado tem conseguido proteger-se do impacto brutal das alterações climáticas noutras partes do globo: a latitude elevada, o fato de ser mais frio, de ter mais gelo — os glaciares chegam a ter 4 km de espessura — e de estar rodeado por um oceano enorme com correntes marinhas e ventos poderosos.

Mas por quanto tempo continuará a dormir? A Antártida Ocidental é já considerada um dos setores mais preocupantes. Não só possui menos gelo do que a Antártida Oriental, como a maioria da sua área continental, onde assentam os glaciares, se encontra abaixo do nível do mar. E isto leva a que o gelo fique à mercê dos efeitos do mar, aumentando a perda de massa de gelo para o oceano.

Os estudos no glaciar da Ilha de Pine e no glaciar Thwaites mostram resultados “muito preocupantes” a esse nível, especifica Gonçalo Vieira. Quando um membro da sua equipe, Marc Oliva, documentou o arrefecimento da Península Antártida, isso não o deixou menos apreensivo. Quinze anos são quase nada em tempo geológico e o passado já demonstrou que, no que à Antártida diz respeito, é sempre preciso esperar para ver.


“A exposição à verdade muda a tua vida, ponto final – seja essa verdade uma revelação sobre a honestidade e integridade pessoal ou se for uma revelação divina que reestrutura o teu lugar no Universo. Por esse motivo é que a maioria (a massa ignorante do Pão e Circo) das pessoas foge da verdade, em vez de se aproximar dela”. {Caroline Myss}

“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” – Arcanjo Miguel

Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

(Incrível) ALIENÍGENAS Existem de Verdade Relatos de Cosmonautas Russos!!!


Enoque - A História Que Você Não Sabia


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

APENAS SEIS CORPORAÇÕES CONTROLAM E MANIPULAM A INFORMAÇÃO NOS USA




Mídia nos EUA: apenas 6 Corporações controlam (manipulam) a Informação.
Posted by Thoth3126 on 10/08/2017


Em 1983, havia cerca de 50 corporações que controlavam a grande maioria de todos os meios de comunicação nos Estados Unidos. Hoje, a propriedade da mídia jornalística esta concentrada nas mãos de apenas seis-6 corporações de mídia incrivelmente poderosas. 
Esses gigantes corporativos controlam a maioria do que assistimos, ouvimos e lemos todos os dias. Eles são donos de redes de televisão, canais de TV a cabo, estúdios de cinema, jornais, revistas, produtoras de filmes, editoras, gravadoras e até mesmo de muitos dos nossos sites favoritos …
{n.t.- Excerto do Post: “Anjos Caídos, The Watchers (os Vigilantes)”: Usaremos nossa mídia para controlar o fluxo de informações e o sentimento deles em nosso favor. Quando eles se insurgirem contra nós vamos esmagá-los como insetos, pois eles são menos do que isso. Eles serão impotentes para fazer qualquer coisa pois eles não terão armas. Suas mentes estarão limitadas por suas crenças e hábitos, as MESMAS crenças e hábitos que NÓS ESTABELECEMOS para suas vidas desde tempos imemoriais (desde o surgimento da Babilônia). Usaremos todas as ferramentas que temos para fazer isso. As ferramentas serão fornecidas pelo trabalho deles. Vamos torná-los inimigos entre si e que odeiem seus vizinhos. Nós iremos sempre esconder a verdade divina deles, de que somos todos um… Fim de citação}. 
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Mídia dos EUA, as seis Corporações Gigantes que controlam e manipulam a (DES) INFORMAÇÃO.   Infelizmente, a maioria dos norte americanos nem sequer para e reflete sobre quem os está alimentando com as horas intermináveis de notícias manipuladas e (um monte de baboseiras) entretenimento que eles engolem diariamente (enquanto consomem quilos e litros de porcarias à frente da TV). 


A maioria dos americanos (e da população mundial) não parece realmente se preocupar com quem detém o controle dos seus meios de comunicação. Mas deveriam. A verdade é que cada um de nós está profundamente influenciado pelas mensagens que estão constantemente sendo trituradas em nossas cabeças pela mídia. O americano médio assiste há 153 horas de televisão por mês (6,375 dias ou 21,25% do mês inteiro). 

Na verdade, a maioria dos americanos começam a se sentir fisicamente desconfortável se ficar muito tempo sem ver ou ouvir alguma coisa na TV. Infelizmente, a maioria dos americanos se tornou absolutamente viciado em notícias (induzidas) e shows de entretenimento (pura baboseira) e a propriedade de todas as notícias e a produção de entretenimento que desejamos está ficando concentrada nas mãos de cada vez menos pessoas a cada ano.

As seis empresas que coletivamente controlam a mídia dos EUA são hoje a Time Warner, Walt Disney, Viacom, Rupert Murdoch, CBS Corporation e NBC Universal. Juntas, as “Big Six” (Seis Grandes) redes de notícias absolutamente dominam o entretenimento nos Estados Unidos. 

Mas até mesmo as áreas de mídia que o “Big Six” não controlam completamente estão se tornando cada vez mais concentradas. Por exemplo, a Clear Channel possui agora mais de 1.000 estações de rádio em todos os Estados Unidos. Empresas como Google, Yahoo, Facebook e Microsoft estão cada vez mais dominando a Internet.

Mas é o “Big Six“, que são as maiores preocupações. Quando você controla o que os americanos assistem, ouvem e leem você ganha um grande controle sobre o que eles pensam e sobre as suas vidas. Eles não chamam isso de “programação” para nada. Em 1983 já era ruim o suficiente para que cerca de 50 empresas dominassem a mídia dos EUA. Mas desde aquela época, o poder do controle sobre a mídia tornou-se rapidamente concentrado nas mãos de cada vez menos pessoas….


“Em 1983, cinquenta corporações dominavam a maior parte de todos os meios de comunicação de massa e a maior concentração de mídia na história foi um negócio de US$ 340milhões. … Já em 1987, essas cinqüenta empresas ficaram reduzidas a 29. … Em 1990, as 29 empresas se reduziram para 23. … Em 1997, as maiores empresas eram apenas em número de dez e envolveu cifra de Us$ 19 bilhões de dólares do acordo de fusão Disney-ABC, no momento em que havia a maior concentração de mídia até então. … Mas em 2000 a corporação AOL Time Warner envolveu US$ 350 bilhões de dólares resultante da fusão que foi de mais de 1.000 vezes maior do que o maior negócio do ramo feito em 1983″ – Extraído do livro de Ben H. Bagdikian, ’’O Monopólio da Mídia’’, Sexta Edição, (Beacon Press, 2000), páginas 20 e 21.

Hoje, apenas seis colossais torres gigantes de mídia detém todo o resto. Grande parte das informações no quadro abaixo vem via mediaowners.com. O gráfico abaixo revela apenas uma pequena fração dos meios de comunicação que estes seis gigantes realmente possuem ….

O número de empresas de comunicação que controlam a maioria das empresas de mídia dos EUA hoje é de apenas CINCO grupos.

Time Warner

Home Box Office (HBO), Time Inc.,Turner Broadcasting System Inc., Warner Bros Entertainment Inc., CW Network (propriedade parcial), New Line Cinema, Time Warner Cable, Cinemax, Cartoon Network, TBS, TNT, America Online, MapQuest, Moviefone, Marie Clare, Castle Rock, Sports Illustrated, TMZ Fortune , a revista People

Walt Disney

ABC Television Network, Disney Publishing, ESPN Inc., Disney Channel, SOAPnet, A & E, LIFE, Buena Vista Home Entertainment, Buena Vista Theatrical Productions, Buena Vista Records, Disney Records, Hollywood Records, Miramax Films, Touchstone Pictures, Walt Disney Pictures, Pixar Animation Studios, Buena Vista Games, Hyperion Books.

Um antigo e estranho, mas nada sutil anúncio do refrigerante 7up, usando a fofura dos bebês para vender refrigerante !!!

Viacom

Paramount Pictures, Paramount Home Entertainment, Black Entertainment Television (BET), Comedy Central, Television Country Music (CMT), Logo, MTV, MTV Canadá, MTV2, Nick Revista, Nick at Nite, Nick Jr., Nickelodeon, Noggin, Spike TV, The Movie Channel, TV Land e VH1. 

News Corporation

Dow Jones & Company, Inc., FOX REDE de televisão, The New York Post, FOX Searchlight Pictures, Beliefnet, FOX Business Network, FOX Kids Europe, FOX News Channel, FOX Sports Net, FOX Television Network, FX, My Network TV, MySpace, News Limited Notícias, Phoenix InfoNews Canal, Phoenix Filmes Canal, Sky PerfecTV, Velocidade Canal, STAR TV Índia, STAR TV Taiwan, Star World, Times Higher Education Supplement Revista, Tempos revista literária do Suplemento, Times de Londres, 20th Century Fox Home Entertainment, 20th Century Fox International, 20th Century Fox Studios, 20th Century Fox Television, BSkyB, DIRECTV, The Wall Street Journal, FOX Broadcasting Company, FOX, Interactive Media, FOXTEL, HarperCollins Publishers, O National Geographic Channel, National Rugby League, Notícias Interativo, Notícias exterior, Radio Veronica, ReganBooks, Sky Italia, Sky Radio Dinamarca, Sky Radio Alemanha, Sky Radio Holanda, ESTRELA Zondervan


CBS Corporation

CBS News 
CBS Sports 
CBS Television Network 
CNET 
Showtime 
TV.com 
CBS Radio Inc. (130 estações) 
CBS Consumer Products 
CBS Outdoor 
CW Network (50% de participação) 
Infinity Broadcasting 
Simon & Schuster (Pocket Books, Scribner) 
Westwood Rede Radio One

NBC Universal

Bravo, CNBC, NBC News, MSNBC, NBC Sports, Rede televisão NBC, Oxigen, SciFi Revista, SyFy (Sci Fi Channel), Telemundo, EUA Network, Weather Channel, Focus Features, NBC Universal Television Distribution, NBC Universal Television Studio, Paxson Communications (apropriação parcial), Trio, Universal Parks & Resorts, Universal Pictures, Universal Home Studio vídeo.

Estas gigantescas corporações de mídia não existem objetivamente para dizer a verdade ao povo americano (ou para qualquer outro povo). Pelo contrário, o objetivo principal de sua existência é para ganhar dinheiro e controlar e manipular a mente das massas.

Estas corporações gigantescas de mídia não vão fazer nada para ameaçar os seus relacionamentos com os seus maiores anunciantes (também grande corporações como as maiores empresas farmacêuticas que literalmente gastam bilhões em publicidade, para vender veneno) e de uma forma ou outra dessas corporações gigantes de mídia estão sempre indo expressar os pontos de vista ideológicos dos seus proprietários (ou de quem os controla). 


Felizmente, um número crescente de norte americanos está começando a acordar e estão percebendo que a grande mídia não deve ser nada confiável. 

De acordo com uma nova pesquisa que acaba de ser lançado pelo Instituto Gallup, o número de americanos que têm ainda alguma confiança na mídia impressa (57 %) está em uma acentuada queda nunca vista antes em todos os tempos.

Essa é uma razão pela qual vemos as mídias alternativas apresentarem um crescimento tão rápido ao longo dos últimos anos. Os principais e tradicionais meios de comunicação tem vindo a perder credibilidade a um ritmo vertiginoso, e os americanos estão começando a procurar outro lugar para ver a verdade sobre o que realmente está acontecendo.

Você acha que alguém no fluxo de notícias normal vai realmente lhe dizer que a Reserva Federal dos EUA é ruim para a América, ou que estamos diante de uma terrível bolha de derivativos (criada artificialmente em 2008) no mercado financeiro que poderia destruir o sistema financeiro do mundo inteiro? 

Você acha que alguém na grande mídia iria realmente lhe dizer a verdade sobre a desindustrialização da América ou a verdade sobre a cobiça voraz do grupo Goldman Sachs e de suas manipulações no mercado financeiro, ou que o mercado financeiro se transformou em um enorme Casino?

Claro que há alguns repórteres corajosos na grande mídia que conseguem escapar e trazer à luz algumas histórias do passado de seus patrões corporativos de vez em quando, mas em geral há um entendimento muito claro de que há certas coisas que simplesmente não será dito ou permitido que você tome conhecimento, na principal corrente de notícias.

Mas os norte americanos estão se tornando cada vez mais esfomeados pela verdade, e eles estão se tornando cada vez mais insatisfeitos com a idiotização e robotização dos meios de comunicação e que eles estão publicando como “notícia difícil de aceitar” nos dias de hoje. Então o que você pensa sobre o estado dos principais meios de comunicação? Sinta-se livre para deixar um comentário com sua opinião em http://theeconomiccollapseblog.com/


ABAIXO ALGUMAS DAS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELOS “FORMADORES, MANIPULADORES E CONTROLADORES DE OPINIÕES”, HÁBITOS, PENSAMENTOS E O COMPORTAMENTO COLETIVO, PERPETRADO POR AQUELES QUE CONTROLAM TODO O SISTEMA ATRAVÉS DO CONTROLE DO CONTEÚDO E PROGRAMAÇÃO DAQUILO QUE É PRODUZIDO E PUBLICADO PELOS GRANDES CONGLOMERADOS DE MÍDIA DO PLANETA:

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO. 

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da história humana, da economia, da psicologia, da política, da neurobiologia e da cibernética.

“Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado (com baboseiras), ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja/fazenda como os outros animais (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES. 

Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o (aparente) mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da sua própria liberdade. Ou também criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário para combater a pseudo crise (criada artificialmente), com o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ganhos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.


4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.

Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa (bovina), tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegar o momento.

5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO SE FOSSEM CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade mental, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental (o que é a realidade quando analisada do ponto de vista da CONSCIÊNCIA do indivíduo, a maioria da população TEM MENTALIDADE infantil). Quanto mais se intenciona buscar enganar ao espectador, mais se busca a adoção de um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade.

6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL (medo) MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO MENTAL.

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias manipuladas e preconcebidas, desejos, medos e temores, compulsões, ou para induzir comportamentos …


7- MANTER O PÚBLICO EM GERAL NA IGNORÂNCIA, MEDIOCRIDADE E IMBECILIDADE.

Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua própria escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)

8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE COM A MEDIOCRIDADE.

Promover ao consciente de massa público para achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar, imbecil e inculto…(movimento punk, drogas …)

9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.

Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se autodesvalida e se culpa, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução e MUDANÇA NO STATOS QUO CONTROLADO o que beneficia os manipuladores e controladores do sistema!

10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.

No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo.

Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior, tenaz e um grande poder sobre a VONTADE dos indivíduos do que os indivíduos sabem sobre si mesmos. A massa imbecilizada e ignorante é controlada sem saber que isso acontece, devido às muitas sutilezas empregadas nos métodos de controle do consciente coletivo (A MAIORIA VIVE EM UMA PRISÃO SEM GRADES). 


Dizem que existem três tipos de pessoas no mundo:
Aquelas que fazem as coisas acontecerem;
Aquelas que observam as coisas acontecerem e
Aquelas que ficam se perguntando o que aconteceu????

A vasta maioria da humanidade encontra-se nas duas últimas categorias. A maioria tem “olhos para ver”, mas não enxerga o que está acontecendo. A maioria tem “ouvidos para ouvir”, mas não compreende o que está acontecendo: “LOCAL, NACIONAL ou INTERNACIONALMENTE.”

Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.