quinta-feira, 17 de maio de 2018

A RAIVA E O MEDO PODEM SER EDUCATIVOS


A raiva pode ser útil, e deve ser superada, assim como o medo
Posted by Thoth3126 on 14/05/2018

Com saudações amorosas de todas as almas nesta estação, Eu Sou Matthew. Você está ouvindo uma retórica agressiva em relação à Coréia do Norte, e nós asseguramos que não haverá guerra total com esse país ou qualquer outro. Você também pode ignorar o discurso da mídia sobre a nova guerra fria da Rússia com a Europa e os Estados Unidos – a Rússia Eé um dos países da “espinha dorsal” cujo objetivo é a paz, a estabilidade econômica e a preservação ambiental. 
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch
Coreia do Norte, teste de mísseis; protestos, vibrações; a raiva;conclusão do karma; a escola da Terra; os ajudantes de outras civilizações

E os testes de mísseis nucleares da Coréia do Norte não representam mais ameaças e equipes (Extraterrestres da Federação) sempre diligentes em (espaçonaves) seus céus causariam que as ogivas funcionassem de forma incorreta, tal como já ocorreu em mais de uma dúzia de ocasiões nos últimos anos. Eles estão atuando com a recomendação de seus colegas na superfície do planeta,

O campo do potencial de energia da Terra indica que cidadãos insatisfeitos em vários países iniciam ou continuam protestos contra o governo e o combate a grupos terroristas será necessário durante mais um tempo; No entanto, as linhas de comunicação que se abrirão diminuirão e, em última análise, eliminará a hostilidade entre todos os “inimigos”.

Sua compaixão, simpatia e orações fluem naturalmente para os muitos milhões que estão passando privação ou outras dificuldades severas, mas não se tornem apanhados no drama kármico que está se desenrolando. Sua firmeza na LUZ é ajudar e inspirar os povos a co-criar o destino da Terra como um mundo pacífico, onde todos compartilham a abundância e vivam em harmonia e respeito para com a Natureza.

Nos perguntaram se as baixas vibrações da ira e da raiva dos manifestantes prejudicam seu propósito, e a resposta é, o objetivo determina quais vibrações são produzidas. O apartheid teria terminado se os sul-africanos nativos não tivessem dirigido sua raiva em protestos para serem concedidas as mesmas liberdades civis e legais que os imigrantes europeus brancos que os governavam? 

As vozes das mulheres seriam ouvidas através das urnas se não tivessem transformado sua raiva sobre ser negado o mesmo direito que os homens em protestos para que ganhssem o direito oa voto? Raramente é corrigida qualquer injustiça até que as pessoas afetadas sejam adversas à injustiça, e a raiva pode ser um aliado se a ação tomada for em nome de equidade e justiça. Em suma, quando há luz no propósito dos manifestantes, são produzidas altas vibrações;

“Não consigo superar minha raiva sobre algo que meu parceiro de três anos fez vários meses atrás. Ele não entende o quão profundamente isso me afetou e fica com raiva quando eu quero discutir isso. Eu sei que a raiva tem vibrações ruins e não quero que isso trapalhe qualquer um de nós da ascensão. O que eu posso fazer?”

Nossa resposta se aplica a todos que estão lidando com raiva de qualquer situação, e primeiro devemos falar sobre isso no contexto de um relacionamento íntimo. Quando a raiva se torna uma emoção prevalecente, os efeitos são duplos: a energia da raiva impregna o relacionamento; e as baixas vibrações da energia são uma barreira entre a luz e a consciência e a estrutura celular, onde a absorção de LUZ é essencial para a ascensão. 

É hora de considerar que o relacionamento pode não mais servir aos melhores interesses de qualquer pessoa porque a união cármica que eles escolheram em seus contratos de alma foi concluída. Durante esta era sem precedentes com tudo no universo no modo de aceleração, as almas têm a oportunidade de encerrar todo o carma de terceira densidade em uma vida ao invés de ter que usar muitas.

Quando a raiva entra na relação entre pais e filhos ou irmãos e está de acordo com seu acordo pré-nascimento, também oferece oportunidades de crescimento para todos; mas, novamente, completar essa parte do acordo não precisa demorar anos e anos. Se as diferenças de longa data não podem ser resolvidas, seguir fortes sentimentos intuitivos sobre o que é melhor para você é a atitude sábia e confiável é parte da evolução da alma e esse é o objetivo de cada alma em toda a vida.

A raiva como uma conseqüência da insatisfação ferida a fogo pode ser o sinal de que sua alma está empurrando sua consciência humana para fazer uma mudança na área que está evocando a sensação, talvez um campo de emprego ou trabalho específico, afiliação profissional, localização da residência ou um curso de estudos. Nós não estamos falando sobre agir em um momento de raiva ou impulsivamente por um capricho, mas sim pensativamente tomar medidas na direção que a emoção da raiva chamou fortemente sua atenção.

Deixe-nos dizer-lhe por que a raiva é tão prevalente em seu mundo. A Terra é uma escola onde os alunos podem aprender o poder e a alegria incomparáveis ​​do amor, bem como as conseqüências do medo e da raiva – a raiva é um subproduto do medo e muitas vezes os dois andam de mãos dadas. Através das situações emocionais da lei da atração, são auto-perpetuantes e porque a raiva e / ou o medo podem levar a ações ou reações violentas, dominar essas emoções é primordial na jornada evolutiva das almas. 

Esta não é uma aula “fácil”, e muitos têm que repetir repetidamente suas lições antes de se graduar. Dada a oportunidade única de completar as lições cármicas remanescentes durante uma vida inteira e alcançar a experiência equilibrada que precisam evoluir, massas de almas foram para a Terra especificamente para outra tentativa para superar a lição de medo a da raiva.

Você chamou de eras históricas da Idade do Gelo, Idade do Ferro, Idade do Bronze e assim por diante – talvez esse período de turbulência planetária possa ser chamado de Era da Raiva. À medida que a Terra e a humanidade ascende a planos de níveis vibratórios cada vez mais altos, as pessoas que anteriormente investiram energia com raiva, direcionará sua energia para caminhos positivos que irão manifestar a Era de Ouro da Terra.

“Foi-me dito que o mundo é uma escola para todos nós aprender e entender sobre o mal e o que o mal pode fazer e o que podemos fazer para superar o mal. Se a Terra está mudando para ser um lugar de Amor e Luz, onde iremos aprender sobre o mal e os efeitos do mal, pois precisamos saber sobre o equilíbrio entre o bem e o mal?”

De fato, a Terra é uma escola, como mencionado acima, e na multidão de tais centros de aprendizagem deste nível neste universo, a Terra é conhecida como uma das melhores – é por isso que as almas estão tão ansiosas para encarnar aqui. Parte do processo do seu mundo tornando-se um lugar de amor e LUZ são os indivíduos que se dedicam à maldade podem ver como seus atos afetam os outros – em alguns casos, o mundo – e eles podem aprender a superar as inclinações para agir dessa maneira. 

Somente aqueles que dominam esta lição irão junto com a Terra enquanto ela continua sua jornada de ascensão; aqueles que não entrarão no mundo espiritual de uma profunda civilização de terceira densidade e encarnarão nesse mundo para outra chance de aprender essa lição essencial. Acrescento que Deus não pensa em nenhum de Seus filhos como malfeitores, mas sim “os pobres do meu rebanho”. Este é um bom lugar para abordar os comentários deste leitor:

“Não faz sentido que esqueçamos o que está nos contratos da nossa alma. Seria muito mais sensível lembrar para que possamos tomar as decisões certas e não ter que repetir as mesmas “lições cármicas”.

Nós sentimos que nada que possamos dizer explicaria o motivo do “esquecimento tão claramente como o que Deus disse a minha mãe quando falou com ela sobre isso muitos anos atrás:“


“Se todos fossem absolutamente despertos, se nada exigisse qualquer pensamento ou decisão independente, então por que haveria necessidade de experiência de múltiplas vidas? O que haveria para aprender? Por que a própria vida seria necessária? Podemos apenas avançar rapidamente para o Fim, que é o Começo, e deixar que todas as vidas de todos os tempos residam nesse ponto inicial do Ser “. 

“Alguns canalizadores dizem que somos responsáveis ​​por nossas vidas, mas não temos controle sobre a radiação nuclear; produtos químicos em fertilizantes, pesticidas e alimentos; OGMs; fracking; derramamentos de óleo; destruição de florestas; vacinas obrigatórias; Chemtrails e outras poluições no ar e na água, e todas essas substâncias tóxicas estão prejudicando nossa saúde. Em que medida eles estão afetando a ascensão? “ 

As toxinas têm efeitos prejudiciais sobre os corpos, os seus e os da Terra e sobre os seus animais, mas eles não têm nenhum efeito sobre o curso de ascensão constante do planeta ou o caminho de ascensão de ninguém – eles não podem interferir com o seu avanço na elevação da sua Consciência espiritual, a menos que você acredite que possam. Lembre-se, o que você acredita cria sua realidade!

Mas deixe-nos pensar sobre as situações que você mencionou. Os membros da família universal que vivem entre vocês e as tripulações das naves em seus céus estão neutralizando ou melhorando os efeitos da radiação nuclear e toxinas de todas as formas, e quando as tripulações podem se juntar a você e usar suas tecnologias de forma mais eficaz no local, você ficará surpreso e encorajado em quão rápido o ar, o solo e a água podem ser restaurados para a sua pureza original.

Os leitores que escrevem para minha mãe geralmente se referem a membros das civilizações que o ajudam como ETs, e às vezes também nos referimos a eles dessa maneira – é mais curto e todos nós entendemos o quer dizer. Mas pense neles como nós, como quem eles são : membros da nossa família universal. Todos nós estamos inextricavelmente ligados ao nível da alma e, em muitos casos, esses ajudantes são seus antepassados ​​- “família” (das estrelas) é o modo certo para pensar neles.

Muitos dos que vivem no planeta sabiam quando se mostraram voluntários que encontrariam perigo físico, dificuldades financeiras, encarceramento injusto, graves problemas de saúde ou incapacidades, credibilidade profissional impugnada, perda de amados, ostracismo e indiferença dos familiares e amigos que ainda estão dormindo na ignorância. Se você se reconhecer em qualquer uma dessas circunstâncias, você sabe que a vida de um trabalhador da LUZ não é fácil. 

No entanto, você segue seu coração e alma e continua ajudando os povos da Terra a despertar para que esses membros da nossa família possam avançar na sua jornada evolutiva tal como você esta fazendo. Todos os seres da luz neste universo honram seu inestimável serviço e o apoiam com amor incondicional._

Paz e amor. Suzanne Ward – suzy@matthewbooks.com

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”. – Mateus 7:13,14

“Quem anda com os sábios será sábio; mas o companheiro dos tolos sofre MUITA aflição”– Provérbios 13, 20

“Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes” – 1 Coríntios 15, 33

Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e a citação das fontes.

DESFILE SATÂNICO EM IGREJA DE LONDRES


Desfile “fashion” satânico em igreja de Londres (sinais dos tempos)
Posted by Thoth3126 on 16/05/2018

A “designer” turca Dilara Findikoglu apresentou sua coleção Primavera / Verão 2018 na London Fashion Week e não foi nada menos do que uma missa negra satânica.Na verdade, o evento ocorreu no altar da igreja de Santo André em Londres e incorporou o simbolismo pesado oculto e satânico. Em suma, o evento resumiu tudo sobre o “mundo da moda”. Enquanto Dilara Findikoglu é chamada de “rebelde do mundo Fashion”, ela está perfeitamente em linha com a “filosofia” da indústria fashion. Ela não está se rebelando, ela está fazendo exatamente o tipo de coisa que “eles (os controladores do sistema) querem” que ela faça.
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

UM DESFILE DE MODA SATÂNICO ACONTECEU DENTRO DE UMA IGREJA NA FASHION WEEK DE LONDRES
Jeffrey Roberts – Fonte: http://www.collective-evolution.com/

“Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em mim”; – João 14:30

Hoje, a palavra “Illuminati” é tão generalizada e associada à “conspiração” que se tornou satírica por direito próprio. No entanto, mesmo como um assunto de ridículo, a prevalência de símbolos ocultos nas mídias de massa é cada vez mais recorrente e inegável.

É tudo sobre “jogar direto na sua face”, sem rodeios, pra ver como fica, com sigil (selo) satânico, chifres, pilares maçônicos, piso xadrez, olhos de Hórus, pentagramas, vermelho e preto, as cores de satã – você os nomeia. 

Pegue esta vitrine na London Fashion Week, por exemplo. Hospedado na igreja de St. Andrew em Londres, o desfile de “vanguarda” ao ocultismo carregado de simbologia satânica foi a criação da designer turca Dilara Findikoglu.

Como você poderá ver a seguir, a exibição de figurino e vestuário de Findikoglu foi nada menos que uma ode para todas as coisas que abundam o simbolismo maçônico, ocultista e satânico, ou seja ILLUMINATI!

O (A) modelo desfilando é a artista Drag Queen Violet Chachki, nome artístico de Jason Dardo, uma rainha do mundo drag queen americana, dançarina burlesca, artista, personalidade de TV e modelo mais conhecido por ganhar a sétima temporada da RuPaul’s Drag Race

É tudo sobre “jogar direto na sua face” pra ver como fica, com sigils satânicos, chifres, pilares maçônicos, piso xadrez, olhos de Horus, pentagramas – você os nomeia. Naturalmente, as respostas ficaram selvagens entre as comunidades dos teóricos da conspiração e movimentos anti NWO-Illuminati.

Os decodificadores do simbolismo do ocultismo bem conhecidos como no Vigilant Citizen também tinham muito a dizer sobre tudo isso chamado de fashion/moda inofensiva.


“O pano de fundo é basicamente uma bagunça, uma mistura de imagens de símbolos de inspiração maçônica. De cada lado estão os pilares gêmeos maçônicos. Entre os pilares está a letra G (Geômetra, o arquiteto do universo) dentro de um pentagrama invertido.

Por baixo, é o olho que tudo vê dentro de um hexagrama. Modelos desfilando com chifres na cabeça. Há também o quadrado maçônico e o compasso e esquadro. Para completar, a pista de desfile era num padrão de xadrez (branco e preto, a dualidade). A seguir está uma pintura maçônica clássica para comparação”.

Eles continuam a explicar como o desfile de moda foi uma recriação do que é conhecido no ocultismo como Missa Negra:

“Historicamente, uma Missa Negra é um ritual caracterizado pela inversão da Missa Latina Tradicional celebrada pela Igreja Católica Romana e a profanação de objetos cristãos para fins de rituais satânicos. O fato de que os modelos desfilam dentro de uma Igreja, usando chifres do diabo recorda o conceito de Missa Negra”.

Arte-final maçônica e simbolismo.

A “designer” Findikoglu responde à repercussão

Em resposta à reação pública sobre suas brilhantes referências ocultas e satânicas, Findikoglu disse a Dazed Digital que seu show não tinha “nenhum significado religioso, Illuminati, [ou] de alguma sociedade secreta”. Ela explicou:


“Muitas marcas (de moda) usam símbolos semelhantes ao que eu faço, mas acho que todo os penteados e maquiagem teatral fizeram com que as pessoas pensassem que era um ritual satânico. Na verdade, todas as pessoas da igreja gostaram muito do show e acharam que foi muito bonito”.

Este vampiro “desfilando” moda tem um sigil na testa. Em seu manto parece ter um anjo caído. Lúcifer É um anjo caído.

Eles vieram pessoalmente e me agradeceram no final do show. O show que eu fiz não tem motivos religiosos, Illuminati, significados de sociedades secretas … Todos os símbolos que usei foram para fins positivos. Sou criativa e não estou tentando ofender ninguém. Eu entendo que as pessoas podem ser sensíveis, mas acho que todos esses erros de e-mail e ataques que recebo dos cristãos mostram quem realmente está errado – se existe algo certo ou errado.

As pessoas estão tão prontas para odiar-se e encontrar uma vítima para lançar negatividade pesada. Mas a religião não deve dizer que devemos espalhar o amor? Eu acho que toda essa ideia de religião é tão corrompida e este é um exemplo muito bom disso.

Um pingente que contém o Sigil (Selo) dos seguidores de Lúcifer (também conhecido como Selo de Satanás). Tradução da inscrição em latim: “Nosso deus satanás-Lúcifer. Um nome exaltado”

Quando a Diocese de Londres foi questionada sobre o show controverso sendo hospedado dentro da igreja, um porta-voz disse a Dazed que “eles não estavam cientes do conteúdo ou design antes do show” e que “não reflete a fé cristã da Igreja . Nós estaremos olhando para o nosso processo de reserva de espaço para garantir que isso não aconteça novamente”.

O que nós podemos aprender sobre tudo isso?

É claro que existem duas formas polarizadas de olhar a exibição de “moda fashion” de Findikoglu, e para todos os símbolos ocultos apresentados, para esse assunto. Então, consideremos os dois lados.

Consideremos que todas essas alusões (já não tão) ocultas na cultura pop sejam apenas e tão somente “coincidências”. Consideremos que, “por acaso”, as pessoas encarregadas desses projetos artísticos escolheram o olho, a pirâmide, os azulejos quadrados, os pilares, o compasso, a régua, o crânio, e os ossos, os chifres, o vermelho e preto (as cores de satã) e todos os demais símbolos ocultos por simples “fascínio”. Consideremos que não há nada demais por detrás do uso desses símbolos do que nossas próprias projeções sobre-analíticas de medo, separação e ignorância.

Por outro lado, vamos considerar que não é verdade que exista algo inocente por trás do uso destes símbolos ocultos. Consideremos que um grupo de pessoas que esta no poder está influenciando e comunicando uma mensagem através dos muitos fóruns da chamada “cultura pop” e o mundinho fashion de hoje, e que somos os objetos reativos de uma agenda sombria. Para onde isso nos leva?

Isso nos leva ao ponto de reflexão que é mais importante nesta discussão.

Existe alguma influência do punk rock e algumas caveiras.

Embora saibamos que a consciência é um componente necessário da mudança, e vemos o poder desta ocorrendo agora com o desenrolar das descobertas dos anéis pedófilos da elite, do abuso sexual em Hollywood, massificação do uso de drogas cada vez mais potentes, há outro elemento que muitas vezes é ignorado no campo desses tópicos. Independentemente do lado da história em que nos posicionamos, ambos os lados atuam do mesmo modo – uma distração sobre o que realmente importa.

E o que realmente importa é que o consciente individual e coletivo retome seu poder ao invés de o entregar ao exterior – aos manipuladores, às sociedades secretas, as empresas de comunicação de massa, à Hollywood, aos políticos, aos artistas, aos esportistas, às grandes empresas corporativas – e começar a reconhecer que a mudança real começa desde o nosso INTERIOR.

É quando deixamos de olhar e de DAR IMPORTÂNCIA para o exterior e focamos nossa atenção para dentro DE NÓS MESMOS, que começamos a ver e perceber a verdade. E a verdade é que nós temos o poder e devemos nos transformar primeiro e acima de tudo desde o nosso INTERIOR. Só temos que usar o poder para sair da mente (controlada pelo sistema, como o mundo “fashion”) e entrar em nosso próprio coração.

É uma escolha simples e poderosa, uma que devemos fazer avançar todos os dias e nesta posição continuarmos firmes (Orai e Vigiai…. diaria e constantemente). A partir daí, e só então, vamos realmente criar a onda de mudanças que o nosso mundo precisa e o mundo “fashion” e coisas que tais ficam para os NÉSCIOS..

“É já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde sabemos que é já a última hora“. 1 João 2:18

A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar.
Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”

“Existem três coisas que não podem ser escondidas por muito tempo: a Lua, o Sol e a VERDADE” – Sidhartha Gautama (Budha)

Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

OS RIOS VOADORES QUE DISTRIBUEM A ÁGUA DA AMAZÔNIA


Saiba o que são os ‘rios voadores’ que distribuem a água da Amazônia
Posted by Thoth3126 on 17/05/2018

Neste momento, rios poderosos levam umidade para vastas regiões da América do Sul. Mas eles não são rios comuns. São “rios voadores”. 
É assim que são popularmente conhecidos os fluxos aéreos maciços de água sob a forma de vapor que vêm de áreas tropicais do Oceano Atlântico e são alimentados pela umidade que se evapora da Amazônia.
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch
O que são os ‘rios voadores’ que distribuem a água da Amazônia por toda a América Latina

Os rio voadores estão a uma altura de até dois quilômetros e podem transportar mais água do que o rio Amazonas. Esses rios de umidade, que atravessam a atmosfera rapidamente sobre a Amazônia até se encontrar com a Cordilheira dos Andes, causam chuvas a mais de 3 mil km de distância, no sul do Brasil, no Uruguai, no Paraguai e no norte da Argentina e são vitais para a produção agrícola e a vida de milhões de pessoas em toda a América Latina.

Os rios voadores atravessam rapidamente a atmosfera transportando água sob a forma de vapor para o sul do Brasil, norte da Argentina, Uruguai e Paraguai

Mas como eles nascem e se movem? E quais os efeitos que podem ter?

Para entender isso, a BBC Mundo falou com José Marengo, meteorologista e coordenador geral de pesquisa e desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), e Antonio Nobre, pesquisador do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), ambos do Brasil.

Alta velocidade

“O oceano Atlântico tropical norte é um oceano quente e sua evaporação é muito intensa”, explica Marengo.

“Você pode imaginar que existam ventos mais ou menos fortes, os ventos alísios, que transportam toda essa umidade nos níveis mais baixos da atmosfera”, diz.

“Em qualquer rio, há áreas muito tranquilas e outras de alta velocidade, que chamamos de jatos de rio”, conta o especialista.

“Quando um rio voador se encontra com os Andes, ele adquire uma maior velocidade em seu núcleo que constitui um low jet level – ou jato de baixo nível – , aquele que transporta uma maior quantidade de umidade mais rápido”.

“Então, ele faz uma curva para o sudeste e chega à Bacia do Rio da Prata, causando chuvas no local”.

Árvores que transpiram

Uma árvore frondosa, com uma copa de 20 metros de diâmetro, transpira mais de mil litros em um único dia

Outro componente essencial dos rios voadores é a umidade produzida pelas árvores da floresta amazônica.Em artigos, Nobre relatou a incrível função que estas árvores cumprem. “Medimos a evaporação da floresta em milímetros, como se estivéssemos medindo a espessura de uma folha de água acumulada no chão”.

“No caso da Amazônia, o número é de cerca de 4 milímetros por dia. Isso significa que, em um metro quadrado haveria quatro litros de água. Podemos usar esses dados para calcular quanto transpira uma árvore no mesmo período apenas calculando a área ocupada pela sua copa”, disse Nobre à BBC Mundo (o serviço em espanhol da BBC).

Uma árvore frondosa, com uma copa de 20 metros de diâmetro, transpira mais de 1.000 litros em um único dia, acrescenta.

“Na Amazônia, temos 5,5 milhões de quilômetros quadrados ocupados por florestas nativas, com aproximadamente 400 bilhões de árvores dos mais variados tamanhos”.

“Nós fizemos a conta, que também foi verificada de forma independente, e surgiu o incrível número de 20 bilhões de toneladas (ou 20 bilhões de litros) de água que são produzidos todos os dias pelas árvores da Bacia Amazônica”.

O enigma do desmatamento

José Marengo: “Os rios voadores que geram intensas chuvas no Brasil, no norte da Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, são mais irregulares”

Mas muitas dessas árvores estão em perigo. Os últimos dados divulgados pelo Inpe indicam que o desmatamento está no seu nível mais alto desde 2008.

E uma das grandes incógnitas é o efeito que isso pode ter sobre os rios voadores. Os dados existentes não permitem que isso seja determinado.

“O que foi identificado é que as chuvas estão mais intensas”, disse Marengo à BBC Mundo.

“Imagine um ônibus que vai parando de lugar em lugar. Agora imagine um ônibus expresso que não para do início ao fim. O que estamos vendo é que as chuvas estão cada vez mais concentradas em alguns dias no sul do Brasil, norte da Argentina, Uruguai”, explicou o meteorologista.

“Parece que os ventos estão mais fortes, que o jato, os rios estão mais fortes. São as conclusões das projeções dos modelos climáticos para o futuro”.

“Isso que nos preocupa. Se houver chuvas mais intensas em áreas vulneráveis ​​como São Paulo ou Rio de Janeiro, a possibilidade no futuro de desastres naturais associados a fortes chuvas, como deslizamentos de terra e inundações em áreas urbanas e rurais, também aumenta”, adverte.

“No Brasil, esses fenômenos causam grandes perdas de vida”.

Chuva em outras frentes

Mas nem toda chuva na região centro-sul da América do Sul ocorre por causa dos rios voadores. “A chuva do Uruguai, por exemplo, não é exclusivamente da Amazônia. Uma parte vem da Amazônia e outra das frentes frias do sul”, disse Marengo.

Entre agosto de 2015 e julho de 2016, o desmatamento na Amazônia aumentou 29% em relação ao período anterior

“Algo que não poderíamos identificar é o quanto de chuvas vem de uma determinada região. Por exemplo, para o sul do Brasil saem da Amazônia e de outras fontes, como as frentes frias ou brisa do oceano. Ou até mesmo por evaporação de regiões agrícolas do Centro-Oeste e Pantanal”.

“É uma das maiores questões: poder quantificar a água que sai da Amazônia para a Bacia do Prata, que inclui Uruguai, norte da Argentina e sul do Brasil.”

Mas quando a chuva cai em um campo do Uruguai ou Argentina, talvez muitas pessoas não imaginam que parte dessa água começou sua viagem a milhares de quilômetros. Neste sistema de interconexões tão delicado e profundo, fica claro por que é tão vital para todos proteger a floresta amazônica.

A importância destes fluxos de água se popularizou no Brasil graças ao projeto Rios Voadores, criado pelo aviador e ambientalista Gerard Moss. Ele se inspirou nas investigações de Marengo e Nobre e voou milhares de quilômetros seguindo as correntes de ar, pegando amostras de vapor de água.

A chuva no Uruguai ou no norte da Argentina deve-se, em parte, a essas árvores da floresta amazônica

Moss queria que o conhecimento sobre esses fluxos chegasse ao sistema educacional. Seu programa já alcançou cerca de 900 mil crianças no Brasil.

“Fico feliz em ver que, depois de passar pelo programa, uma criança nota pela primeira vez uma grande árvore na frente de sua escola”, disse Moss à BBC Mundo.

“Antes, nem crianças nem adultos tinham a noção de que, sem os rios do céu, secam os rios da terra”, diz, por sua vez, Antonio Nobre.

“Não se entendia que os rios de vapor são tão vulneráveis ​​às perturbações humanas como outros rios”, acrescentou.

“E, principalmente, muitas pessoas não sabiam que as florestas que bombeiam umidade são essenciais para que os rios voadores sigam cruzando a atmosfera”.

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

O PAVOROSO TERREMOTO DE LISBOA DE 1755 ESTARIA POR SE REPETIR?


Lisboa será arrasada se atingida por Terremoto como o de 1755, alerta especialista.
Posted by Thoth3126 on 17/05/2018

Nos 261 anos do grande terremoto seguido de tsunami que destruiu a capital portuguesa, especialistas alertam que atualmente a região de Lisboa não está preparada para resistir a outro grande terremoto de mesma intensidade.
Na manhã do dia 1º de novembro de 1755, as placas tectônicas da Eurásia e da África se chocaram violentamente perto de Cabo São Vicente, no Atlântico, e produziram a maior catástrofe natural da Europa, um terremoto de 9º graus na escala Richter, que gerou TSUNAMI e que destruiu a região de Lisboa.
Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Especialista: Lisboa será arrasada se atingida (vai acontecer em breve) por sismo como o de 1755


O forte tremor ocorreu enquanto milhares de pessoas lotavam as igrejas de Lisboa, em Portugal, para as missas do Dia de Todos os Santos. O sismo de 9º graus na escala Richter gerou um tsunami com ondas de 20 metros que atingiu a capital portuguesa menos de uma hora depois. A parte baixa da cidade foi arrasada e milhares de pessoas morreram. 

A tragédia aconteceu quando Portugal vivia um bom momento econômico, impulsionado pelas recentes descobertas do outro lado do Atlântico, e impactou fortemente a sociedade provocando mudanças políticas e sociais. Lisboa, a grande cidade mais próxima do epicentro do tremor, foi a mais afetada. A tragédia de 1755 é lembrada até os dias atuais com missas e homenagens às vítimas na data que coincidentemente é feriado no país.

Mais detalhes: Gravura em cobre de 1755 mostrando Lisboa em chamas e o tsunami varrendo o porto.

Todos estão aguardando um novo terremoto devastador como aquele e essa preocupação é compartilhada pelas autoridades. Frequentemente há simulações de evacuação e treinamentos especiais para as forças nacionais. Os especialistas aproveitam a data para alertar que Lisboa não está preparada para um novo tremor. A possibilidade de um terremoto como o de 1755 ocorrer de novo é real, segundo os especialistas.

No entanto, cientificamente não há como prever se e quando vai ocorrer. A crença popular, por outro lado, já anda anunciando sintomas de que o tremor está próximo. “Nos dias que antecederam o sismo de 1755 também fazia muito calor como agora”, adverte um senhor português, enquanto comentava o calor das últimas semanas em Lisboa. Todos no bar de ginjinha onde o comentário foi ouvido concordaram preocupados.

Com o assunto posto, não faltam histórias que ouviram dos avós sobre aquele 1ª de novembro de 1755. Um comenta que o cheiro era insuportável nos dias que se seguiram à tragédia. Outro menciona que muitos morreram porque se refugiaram na Praça do Comércio, justo ao lado do Rio Tejo, e acabaram sendo os primeiros atingidos pelo inesperado tsunami.

Completados 261 anos do grande terremoto, especialistas portugueses continuam trabalhando e argumentam que o foco é a prevenção. Um grupo, liderado pela professora Cristina Oliveira, da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de Setúbal (ESTBarreiro/IPS), esteve recentemente na Itália para analisar os impactos dos tremores recentes.


Cristina conta que se reuniu com o presidente da Câmara de Norcia, cidade que fica a 12km de Amatrice e foi o epicentro do terremoto de 24 de agosto, e soube que nesta cidade não foram registradas mortes nem pessoas feridas. “Ocorreram alguns danos em edifícios, mas não houve colapso algum. Em Amatrice, a vila ficou arrasada. A razão desta diferença reside numa única questão: preparação”, argumenta.

Segundo Cristina, há 40 anos que Norcia aplica um plano de restauro e reforço estrutural a nível do município que deu os seus frutos. Ela exalta que as estruturas resistiram o suficiente para poupar vidas. Há desalojados, mas não há mortes a lamentar. Na opinião da professora, a cidade italiana é um exemplo de preparação. “Há muito a aprender com esta postura. E quanto mais cedo o fizermos, mais frutuoso será”, diz. Ela conta que estava em Greccio, a 80 km do epicentro do tremor registrado em 26 de outubro, quando “primeiro ouviu-se o som, um rugido da terra, seguiu-se a vibração dos vidros e do edifício. O tremor parou e os candeeiros continuaram a oscilar por algum tempo.

Não houve quaisquer danos no local onde me encontrava”. Cristina Oliveira, que também esteve no Japão após o terremoto de 2011, explica que os objetivos dessas visitas é avaliar e registar os danos nas estruturas reforçadas e não reforçadas das cidades. Estes dados permitem obter informações aprofundadas sobre quais as técnicas de reforço estrutural mais adequadas para a ação sísmica. Os especialistas acreditam que as autoridades devem investir em prevenção e de preparação da sociedade para a ocorrência de terremotos de elevada magnitude e isso inclui Portugal, que apesar da sua ação sísmica moderada, já registou fenômenos sísmicos intensos.

“Pode ocorrer um sismo de magnitude muito alta a qualquer hora”, explica Cristina. Ela ressalta a necessidade de evitar as consequências com um trabalho de prevenção e afirma que Lisboa não está preparada para resistir a um forte terremoto. A professora alerta que se acontecer em Lisboa um sismo igual aos que aconteceram na Itália a cidade será novamente arrasada. 


A tragédia contada por quem estava presente há 261 anos

Na semana que o terremoto completou 261 anos, a Câmara Municipal de Lisboa divulgou trecho do livro de recordações do industrial Jacome Ratton, no qual ele relata o momento do terremoto. Leia alguns trechos:

O tremor


“Ao sentir o primeiro abalo me ocorreram muitas reflexões tendentes a salvar a minha vida, e não ficar sepultado debaixo das ruínas da própria casa, ou das vizinhas, se descendo as escadas fugisse para a rua; mas tomei o partido de subir ao telhado, nas vistas de que abatendo a casa eu ficasse sempre superior às ruínas. Já quando eu tomei este expediente era tanta a poeira, que, à maneira do mais denso nevoeiro, impedia a vista, a duas braças de distância; só passados alguns minutos, que a dita poeira se foi dissipando, é que eu pude ver o interior das casas vizinhas, por terem caído as paredes fronteiras, até aos primeiros andares, ficando os telhados apenas sustidos pelas paredes divisórias”.

O desespero


“Seus habitantes, alguns ainda em camisa, correndo espavoridos de uma a outra parte imprecavam os auxílios do Céu, e dos homens, em seu socorro. À vista desta horrível cena, me resolvi descer as escadas, e fugir para a rua, a fim de buscar alguma parte aonde me julgasse mais seguro”.

Ruínas do Convento do Carmo, Lisboa

O tsunami


“…lhes pedi que me acompanhassem para o largo mais próximo, que era ao fundo da Rua do Alecrim; (…) e seguimos a Rua dos Remolares por cima de entulhos, e muitos corpos mortos, até à beira-mar, aonde nos julgávamos mais seguros. Pouco depois de ali termos chegado, assim como muita gente, se gritou que o mar vinha saindo furiosamente dos seus limites: fato que presenciamos, e que redobrou o nosso pavor, obrigando-nos a retroceder pelo mesmo caminho”…

As chamas


“O descampado daquele alto dava lugar a descobrir-se a cidade por todos os lados, a qual, logo que foi noite, apresentou à vista o mais horrível espetáculo das chamas que a devoravam cujo clarão alumiava, como se fosse dia, não só a mesma cidade, mas todos os seus contornos, não se ouvindo senão choros, lamentações, e coros entoando o Bendito, ladainhas, e Miserere”.

Localização potencial do epicentro do terremoto de 1755 e tempos de chegada do tsunami, em horas após o sismo

A região de Lisboa não foi a única cidade portuguesa afetada pela catástrofe. Todo o sul de Portugal, sobretudo o Algarve, foi atingido e a destruição foi generalizada. Além da destruição causada pelo sismo, o tsunami que se seguiu destruiu no Algarve fortalezas costeiras e habitações, registando-se ondas com até 30 metros de altura. 

As ondas de choque do sismo foram sentidas por toda a Europa e norte da África. As cidades marroquinas de Fez e Meknès sofreram danos e perdas de vida consideráveis. Os maremotos originados pela movimentação tectônica varreram locais desde do norte de África (como Safim e Agadir) até ao norte da Europa, nomeadamente até à Finlândia (através de seichas) e através do Atlântico, afetando os Açores e a Madeira e locais tão longínquos como Antígua, Martinica e Barbados. Diversos locais em torno do golfo de Cádis foram inundados: o nível das águas subiu repentinamente em Gibraltar e as ondas chegaram até Sevilha através do rio Guadalquivir, Cádis, Huelva e Ceuta.

De uma população de 300 mil habitantes em Lisboa, crê-se que 90 mil morreram, 900 das quais vitimadas diretamente pelo tsunami. Outros 10 mil foram vitimados em Marrocos. Cerca de 85% das construções de Lisboa foram destruídas, incluindo palácios famosos e bibliotecas, conventos e igrejas, hospitais e todas as estruturas. Várias construções que sofreram poucos danos pelo terremoto foram destruídas pelo fogo que se seguiu ao abalo sísmico, causado por lareiras de cozinha, velas e mais tarde por saqueadores em pilhagens dos destroços.

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI


Muito mais informações, LEITURA ADICIONAL:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.